CONTABILIDADE E LIBERDADE – EDGAR DUARTE